domingo, 7 de novembro de 2010

Os nomes da Rosa.

Rosa dá, Amélia nega.
Rosa quer, Amélia, não.
Rosa pede, Amélia manda,
Amélia zanga - mas Rosa
deliciosa na varanda,
Rosa, toda carinhosa,
toda, toda coração.
Rosa sai, Amélia chega.
Rosa vai, Amélia, não.
Rosa cede, Amélia esconde
seus melhores sentimentos
não se sabe bem por onde;
entretanto, aos quatro ventos,
Rosa, toda coração.
Rosa rubra, musa grega,
sob o céu e sobre o chão,
cantemos essa e aquela,
as luas do feminino...
Mas vejo Rosa mais bela
e eu, dentro dela, menino
- Rosa, toda coração.
F. Marques

Um comentário:

Elayne disse...

Rosamélia,
Para você, um poema de Patativa do Assaré,do livro Ispinho e fulo

ROSA E ROSINHA

Uma rosinha mostrando
Sua beleza e perfume,
Me olhava triste chorando
Com inveja e com ciúme.

Eu disse à pobre coitada
Não tenha raiva de mim,
Eu não sou disto culpada
Foi Deus quem me fez assim.

Você é rosa e eu sou Rosa,
Por Rosa fui batizada
E se eu nasci mais formosa,
Eu não sou disto culpada.

Se alegre com o que é seu,
Ter inveja não convém,
Você não é como eu
Mas é formosa também.

A rosinha no seu galho
Me ouviu e se conformou,
As suas lágrimas de orvalho
A luz do sol enxugou.

Abraços,
Elayne