sábado, 29 de abril de 2017

28/04/2017

As ratazanas do Congresso e do Planalto se escondem!!! 
Todas, em dia de luta, se enfurnam em suas podres latrinas para maiores jogatinas...
Aparecem, nesses dias, os ratos pernósticos que atuam como se fossem os donos das ruas, os donos do mundo! 
Criam as verdades que incriminam. 
Os pequenos ratos não menos imundos, hoje, todos fora do esgoto com seus librés e armas demonstram que não são mais que paus mandados... 
(Leitura da luta na Esplanada, 28/04/2017)

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Preconceito de classe????

No Brasil, não existe equidade. Se se é pobre economicamente, não se deve cometer erros nunca... que o mundo cobrará do errante de todas as forma; além, é claro, de ele ter que responder severamente diante da justiça. Agora, se se é rico, o erro é permitido, porque a cobrança social e a justiça são brandas, praticamente nulas. Tudo, para o economicamente favorecido, é justificável, inclusive o pior dos erros... Se deseja por à prova tal ideia, observe o país... observe a prática do julgar, observe a justiça e as cobranças sociais.... observe os discursos... relacionados às posições sociais das pessoas que cometem erros condenáveis social e judicialmente, e poderá concluir a mesma ideia. Essa colocação aqui não é no sentido de defender que o menos favorecido possa errar livremente. Esta colocação é no sentido de cobrar de nós mesmos que as cobranças sejam realizadas de forma mais equânime, para que não pareçamos tão classistas... para que possamos, aos poucos, eliminar o preconceito de classe...

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Deus é.


                           A vida é                                                            O que Deus quer.                                                        A vida segue
No compasso da fé. 

Deus é
Enquanto a vida passa...


Vivamos enquanto há tempo.

domingo, 29 de janeiro de 2017

        O senhor sabe o que o silêncio é? 
                  É a gente mesmo, demais. 
            





              JGRosa in: Grande sertão:veredas. 601.

sábado, 28 de janeiro de 2017

           

      


                              A   gente vive, eu acho, é mesmo para se desiludir e desmisturar. 



ROSA, J. G. Grande sertão: veredas. p. 200
        "As histórias mais populares e locais                                                                                  muitas vezes são as mais universais”.
                                                                                                                     

                                                                        Ariano Suassuna...

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

A admiração...

Quando o tempo ainda não era e o homem descobriu-se capaz da significar o mundo pela linguagem, de súbito, o espetáculo: o admirolóquio...