quinta-feira, 30 de julho de 2015

Mia Couto


Lendo "Estorias abensonhadas" de Mia Couto, percebo que levo semanas para me esvaziar de suas ternuras. Quero todas em mim... me completando. Mia Couto me faz renascer em múltiplas mulheres. Sou-me mais eu quando leio os seus textos. E descubro isso em paz.

Nenhum comentário: